Colaboradores do Grupo Rio da Prata ministram palestra na UEMS Jardim

A Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS), unidade de Jardim, realizou nos dias 02 e 03 de junho a “Semana do Meio Ambiente: Relação Sociedade e Natureza no Mato Grosso do Sul – a conservação e sustentabilidade ambiental nos municípios de Jardim e Bonito”, em comemoração ao Dia Mundial do Meio Ambiente, celebrado no dia 05 de Junho.

A convite da organização, o Grupo Rio da Prata se fez presente no evento, representado pelos colaboradores Bruna Mello e Manoel Cruz que mininstraram palestra sobre os atrativos Recanto Ecológico Rio da Prata, Lagoa Misteriosa e Estância Mimosa Ecoturismo, na última sexta-feira (3).

O evento, coordenado pelas professoras do curso de Geografia Dra. Daiane Alencar e Dra. Greisse Quintino Leal, contou com a participação de alunos e professores da UEMS dos cursos de Geografia, Letras e Técnico em Logística.

Bruna e Manoel ressaltaram que o evento foi muito proveitoso e que responderam diversas dúvidas a cerca dos atrativos, bem como das ações que o Grupo Rio da Prata desenvolve para a conservação dos rios e parcerias com as ONGs.

Estudantes dinamarqueses visitam o Recanto Ecológico Rio da Prata

O Recanto Ecológico Rio da Prata (Jardim-MS) recebeu no início de abril a visita de um grupo de estudantes de Copenhagen, na Dinamarca, acompanhados pelo guia de turismo e intérprete, Gilberto da Empresa Pantanal Discovery.

Eles finalizaram recentemente o ensino médio e a viagem para o Brasil tem como o objetivo de conhecer e aprender sobre a cultura do país.

Além da flutuação, os alunos conheceram os projetos ambientais e fizeram um plantio no local, acompanhados também por Bruna Mello, gestora ambiental do Recanto Ecológico Rio da Prata.

“Muito obrigado pelo teu esforço para ajudar o grupo nesse nobre ato de conservação do meio ambiente”, revelou o guia Gilberto.

Foi um prazer recebê-los aqui!

Recanto Ecológico Rio da Prata registra 235 espécies de aves; confira a lista

Em novembro de 2021 uma nova espécie de ave foi registrada no Recanto Ecológico Rio da Prata (Jardim-MS), aumentando assim a sua Bird List. A avistagem de um arapapá (Cochlearius cochlearius), feita pelo colaborador Fernando Maidana, fez com que a publicação atingisse 235 espécies catalogadas.

A Bird List Avifauna Rio da Prata integra o Plano de Manejo da RPPN Fazenda Cabeceira do Prata e sua elaboração contou com a participação de Maria Antonietta Castro Pivatto, Mauricio Neves Godoi, Daniel De Granville Manço, Daniel de Azevedo Scalabrini, Nádia Franco Pisetta e Fernando Maidana.

Clique aqui e veja a lista!

Cada espécie é catalogada de acordo com o grau de ameaça de extinção; endemismos; comportamento migratório; dependência de ambientes florestados; dieta e hábitos.

Entre as espécies registradas como quase ameaçadas (QA) e vulnerável (VU), segundo IUCN (2017) e MMA (2018), estão: mutum-de-penacho (VU); gavião-de-penacho (QA); arara-azul grande (VU); tiriba-fogo (QA); papagaio-galego (QA) e o tico-tico-de-máscara-negra (VU).

Localizada em uma região de grande diversidade ambiental, dentro do Bioma Cerrado, a fazenda é um local estratégico para a atividade de Observação de Aves ou a Passarinhada. Biguatinga, Socó-boi, Acauã, Periquito-da-serra, Udu-de-coroa-azul são algumas das espécies avistadas.

O arapapá também é conhecido como savacu, colhereiro, arataiá, arataiaçu, socó-de-bico-largo (Piauí), tamatiá e tamatião (Pará), tem como um de suas características marcantes o bico largo e poderoso, que lembra um barco virado de cabeça para baixo. Fernando Maidana, autor do registro, ressaltou que “foi uma das aves mais incríveis que tive o privilégio de fotografar no Recanto Ecológico Rio da Prata. Porém muito arisca e não me deixou aproximar muito”.

Mais informações sobre as atividades, acesse: https://www.riodaprata.eco.br/observacao-de-aves
⠀⠀

Após visitar Bonito e Jardim, turista escreve poema sobre as belezas naturais da região

Recebemos recentemente a visita de Davi Machado, poeta que conheceu as águas cristalinas e a natureza preservada de Bonito e região, no Mato Grosso do Sul! Encantado com tudo que viu, Davi compartilhou um poema que fez sobre a visita. Confira:

Bonito??

Bonito de se ver, tocar, sentir, cheirar, todos os sentidos são aguçados para o inesperado Bonito??

Uma gruta que causa espanto e confusão pois em suas profundezas não se encontra trevas e sim um azul tão profundo jamais visto ou imaginado por qualquer pintor renascentista.

Bonito?? Para mais espanto e confusão existe um rio chamado de prata! Porque prata? Penso eu e logo descubro que a tantos peixes de formas e cores que olhando do alto eles brilham como prata nesse rio tão claro quanto uma linda noite de luar!

Bonito?? E aí quando eu imaginara que as belezas desse oásis estavam prestes a acabar, obtive grande espanto pois os encantos dessa joia natural estava apenas em seu primeiro ato inicial… pois em Bonito?? A cada passo que se dá, uma porta ao desconhecido paraíso natural se abre, e de uma trilha que se saí uma linda cachoeira você encontra e esse encontro não é só físico pois ela te envolve em todos os sentidos!

Desde cada forma exuberante que a própria mãe natureza dá, a um cheiro adocicado de marmelo, e de repente você se depara com um lindo macaco prego!! Como traduzir em palavras todos os sentidos despertos de Bonito? Impossível! Seu nome ainda é pouco comparável a sua beleza!
Cidade de tantos mistérios naturais, paraíso na terra, acredito que o verdadeiro nome dessa cidade seja “Divino” Bonito para não chamar muito atenção dos homens! E que assim permaneça “Bonito” ??

Foto: Fernando Maidana/ Grupo Rio da Prata.

Grupo Rio da Prata celebra o Dia Nacional das Reservas Particulares do Patrimônio Natural

Comemoramos hoje, 31 de Janeiro, o Dia Nacional das Reservas Particulares do Patrimônio Natural (RPPNs).
⠀⠀
As RPPNs são áreas criadas voluntariamente pelos proprietários, que tem como principal característica constituir uma reserva natural permanente em suas propriedades!⠀⠀

Luiza Coelho, Diretora de Sustentabilidade do Grupo Rio da Prata, no qual fazem parte os atrativos Recanto Ecológico Rio da Prata e a Lagoa Misteriosa, ambos em Jardim (MS), e a Estância Mimosa, em Bonito (MS), conta um pouco da história das RPPNs. Confira: ⠀


“Em 1999, 300 hectares de matas ciliares protegendo toda a extensão do rio Olho D’Água no Recanto Ecológico Rio da Prata foram oficialmente transformadas em uma RPPN – Reserva Particular do Patrimônio Natural.⠀

Uma prova real do nosso amor pela natureza, pois através desta categoria de Unidade de Conservação Perpétua e Privada asseguramos oficialmente a preservação desse tesouro e da biodiversidade.

Em 2013, foi a vez de 65% da área total da Estância Mimosa Ecoturismo também se transformarem em uma RPPN, protegendo toda a mata ciliar do rio Mimoso e áreas de morraria.⠀

Logo, a Lagoa Misteriosa também será uma RPPN, esta categoria de reserva que só permite pesquisa e visitação sustentável.

Gratidão a todos os nossos visitantes do Grupo Rio da Prata que são nosso apoio para continuarmos nosso trabalho de propósito maior que é cuidar da natureza para as futuras gerações e também a todos que contribuem do meio ambiente”.

Gastronomia dos atrativos do Grupo Rio da Prata são destaques na CNN Brasil

A seção Viagem e Gastronomia do portal CNN Brasil publicou na última quarta-feira (19) uma matéria com o Chef Felipe Caran. Nascido em Mogi das Cruzes (SP), aos 12 anos mudou-se com a família para a cidade de Bonito, no Mato Grosso do Sul e hoje estão à frente do Restaurante Casa do João.

Felipe relata sua trajetória e compartilha com os leitores do portal dicas de locais para comer no destino de ecoturismo brasileiro e também seus pratos preferidos.

Entre eles, o Chef citou a gastronomia do Recanto Ecológico Rio da Prata (Jardim-MS) e da Estância Mimosa Ecoturismo (Bonito), atrativos que que fazem parte do Grupo Rio da Prata.

O almoço servido nos passeios apresenta pratos da gastronomia regional, verduras e temperos colhidos em nossa horta orgânica e leva a assinatura do renomado Chef Paulo Machado.

Clique no link abaixo e leia a matéria na íntegra:

Recanto Ecológico Rio da Prata doa substrato para viveiro de mudas de Bonito

O Recanto Ecológico Rio da Prata (Jardim-MS) recebeu no dia 1º de Dezembro a visita da equipe responsável pelo Viveiro Municipal Eduardo Domingos Tumeleiro, da Prefeitura de Bonito (MS), acompanhada por Thyago Sabino, Diretor de Meio Ambiente do município.

O atrativo realizou a doação de substrato que serão utilizadas para a continuidade das ações de plantio de milhares de mudas em 2022.

Durante a entrega, o Engenheiro Ambientel do atrativo, William Trabasi, apresentou os projetos ambientais e compartilhou informações sobre plantio e tempo de germinação.

Além do Recanto Ecológico Rio da Prata, a Fazenda São Geraldo doou um caminhão de terra para plantio para o viveiro de Bonito.

“Os servidores voltaram muito contentes e gratos pela oportunidade da aula de campo. Eu também agradeço a contribuição dos empresários, que será muito importante para os projetos previstos para o próximo ano”, disse a secretária da Secretaria de Meio Ambiente, Ana Trevelin.

Promotor de Justiça Alexandre Gaio visita o Recanto Ecológico Rio da Prata

O Recanto Ecológico Rio da Prata (Jardim-MS) recebeu no dia 23 de outubro a visita do Promotor de Justiça do Paraná e membro da diretoria da Associação Brasileira dos Membros do Ministério Público de Meio Ambiente (ABRAMPA), Alexandre Gaio.

Acompanhado por seus familiares, realizou o passeio de flutuação e sobre a experiência, disse: “Lugar único e de beleza natural inesquecível. Fundamental continuar preservando e recuperando a vegetação nativa para sempre termos esse patrimônio”.

Alexandre Gaio esteve no destino de ecoturismo brasileiro para participar do 1º Encontro de Turismo e Conservação de Bonito, realizado no dia 22 de outubro e criado por organizações não-governamentais para discutir a conservação do patrimônio natural da região e os impactos negativos da depredação na economia local. Ele ministrou a palestra “Que Bonito escolhemos deixar para o futuro?”.

IGMA realiza novas ações ambientais no Recanto Ecológico Rio da Prata

O Recanto Ecológico Rio da Prata recebeu no dia 21 de outubro nova ação em parceria com o Instituto Guarda Mirim Ambiental de Jardim-MS e com a equipe de monitoramento ambiental do Instituto Homem Pantaneiro (IHP) .

Participantes do IGMA realizaram atividades de educação ambiental no Viveiro de Mudas do atrativo turístico, com o plantio de sementes e manutenção do viveiro, atividade que faz parte do projeto Cuidar é preciso – Recuperação das matas ciliares e nascentes do Rio da Prata Santo Antônio e Miranda e visitaram também a nascente do rio Olho D’Água.

Na mesma data, estava presente no Recanto Ecológico Rio da Prata, Sônia Bridi, escritora e jornalista especialista em coberturas sobre questões ambientais, que fez um breve bate papo com as crianças, incentivando e ressaltando a importância das ações ambientais.

Veja as fotos:

Jornalista Sônia Bridi ao lado das crianças do IGMA.

Jornalista Sônia Bridi conhece projetos ambientais no Recanto Ecológico Rio da Prata

O Recanto Ecológico Rio da Prata (Jardim-MS) recebeu na última quinta-feira (21) a visita da jornalista Sônia Bridi, acompanhada por seus familiares.

Além da flutuação, a jornalista realizou o passeio a cavalo, visitou os projetos ambientais como o viveiro de mudas, a horta orgânica e fez o plantio de um manduvi.

Sônia Bridi realizou um plantio de um manduvi. Foto: Grupo Rio da Prata.

Na mesma data da visita de Sônia Bridi, o Instituto Guarda Mirim Ambiental de Jardim -MS (IGMA) realizava novas ações ambientais no Recanto Ecológico Rio da Prata. Junto com as crianças, a jornalista realizou o plantio de um manduvi e fez um breve bate papo com as crianças, incentivando e ressaltando a importância das ações ambientais.

Sônia Bridi entre os integrantes do Instituto Guarda Mirim Ambiental de Jardim (IGMA).

Foi um enorme prazer recebê-los!!

Sobre

Sônia Bridi, escritora e jornalista especialista em coberturas sobre questões ambientais é repórter especial do Fantástico, da Rede Globo. Ao lado do repórter cinematográfico e marido, Paulo Zero, Bridi montou a primeira base da TV Globo no Oriente, entre 2005 e 2006, na China. Foi correspondente em Pequim, Paris, Londres e Nova York.

Autora de grandes séries de reportagem para o Fantástico com história natural, antropologia e civilização como pano de fundo para desenvolvimento sustentável.

Especialista em reportagens de ciência e tecnologia e meio ambiente. Em 2008, Bridi lançou o livro Laowai (Estrangeiro) – histórias de uma repórter brasileira na China, editora Matrix, e em 2014, Diário do Clima, mostrando as mudanças climáticas já acontecendo em cinco continentes, Editora Globo. Ambos com fotos de Paulo Zero.