Colaboradores do Buracos das Araras e Refúgio Ecológico Caiman visitam o Recanto Ecológico Rio da Prata

O Recanto Ecológico Rio da Prata (Jardim-MS) recebeu no último domingo, 20 de outubro, a visita de Thiago, colaborador do atrativo Buraco das Araras e de Pedro Henrique que atua no Refúgio Ecológico Caiman.

A dupla realizou o passeio de trilha e flutuação. E ambos foram unânimes em dizer que a experiência foi incrível. “Vimos uma grande quantidade de peixes, a fauna e flora é muito rica, visibilidade surpreendente, vegetação preservada e ainda tivemos o privilégio de ver uma anta nadando. Uma experiência que, com certeza, vamos levar para sempre!

Agradecemos a visita!!

Visita no Recanto Ecológico Rio da Prata

O Recanto Ecológico Rio da Prata (Jardim-MS) recebeu no dia 15 de outubro a visita de Marline Araujo e Alxander Ward, colaboradores da operadora Humboldt Travel, localizada na Europa.

A dupla realizou o passeio de trilha e flutuação. Em depoimento, disseram: “Atrativo com excelente estrutura, organização e atenção ao visitante. A guia Renata que nos acompanhou tinha muito experiência, conhecimento e muita atenta ao grupo. Adoramos e recomendamos”, disse Marline.

Já Alexander disse que foi uma experiência mágica. “Nunca havia tido uma experiência assim na Europa. Gastronomia deliciosa, guias de turismo bem infirmados, equipe hospitaleira”.

Atrativos do Grupo Rio da Prata completam 10 anos de Certificação em Segurança

Os atrativos do Grupo Rio da Prata, Estância Mimosa e Recanto Ecológico Rio da Prata, localizados em Bonito e Jardim (MS) completam em 2019, 10 anos de Certificação dos seus Sistemas de Gestão de Segurança (SGS). Os passeios de ecoturismo se destacam também por serem pioneiros na certificação ISO (*). O Recanto Ecológico Rio da Prata foi o primeiro no Brasil a receber a certificação ISO 21101 na modalidade caminhada e flutuação (snorkeling). Já a Estância Mimosa se tornou o primeiro atrativo do Brasil a receber a certificação ISO 21101 na modalidade caminhada e banho de cachoeiras.

Os Sistemas de Gestão de Segurança – SGS foram implantados entre 2008 e 2010 nos atrativos, através da participação no Programa Aventura Segura da Associação Brasileira de Ecoturismo e Turismo de Aventura – ABETA, e são certificados anualmente pela ABNT Certificadora.

O objetivo do SGS é prevenir incidentes nos atrativos, permitindo aos visitantes aproveitar as atividades ao ar livre com diversão e segurança, e também preparar o atendimento e remoção de emergência caso ocorra algum acidente.

De acordo com a ABETA, “o SGS gera confiança, não só dos clientes para com a empresa, mas entre a empresa e seus colaboradores, parceiros e fornecedores, pois todos passam a ter certeza de que a operação é controlada e que se saberá como agir no caso de uma situação indesejada”.

Empresas certificadas recebem homenagem durante abertura da Abeta realizada em 2010.
Eduardo Coelho, proprietário dos atrativos do Grupo Rio da Prata recebe certificação SGS do ex- ministro do Turismo, Luiz Barreto, durante evento em 2010.
Simone Spengler Coelho, sócia-proprietária dos atrativos, recebeu também o certificado referente aos passeios de ecoturismo.

Ao longo desses anos, colaboradores da Estância Mimosa e do Recanto Ecológico Rio da Prata participaram anualmente de capacitações de primeiros socorros, salvamento aquáticos, simulados de acidentes e foram realizadas auditorias dos órgãos responsáveis pelo sistema visando melhorias e soluções.

Para Luiza Coelho, Diretora de Sustentabilidade dos atrativos, “manter nossos SGS certificados por 10 anos demonstra nosso respeito e comprometimento pelos nossos visitantes, nosso destino e nossa equipe. Isso também só ocorreu graças ao trabalho e esforço de todos os colaboradores, e principalmente dos nossos incríveis passados e atuais Representantes da Direção no SGS: Nádia Pisetta e Thyago Sabino. Manter um SGS certificado dá trabalho, mas ao mesmo tempo traz muita qualidade e melhoria contínua, e acima de tudo segurança, portanto compensa plenamente e é importantíssimo”.

Sabemos que todas as atividades em meio a natureza oferecem riscos e o SGS vem para minimizar e preveni-los. Sua abordagem incentiva a analisar as atividades de ecoturismo, entendendo o meio ambiente e as necessidades dos guias, visitantes e equipe de trabalho.  Assim, o SGS tem um papel fundamental no processo de gestão de riscos, monitoramento e melhoria contínua da atividade. Ano após ano, o selo de certificação para atividades de caminhada, flutuação e banho de cachoeiras têm atestado a qualidade do nosso Sistema de Gestão da Segurança. Flutuar em águas cristalinas ou tomar um banho de cachoeira é muito bom, mas praticar uma aventura segura é melhor ainda”, revela Nádia Pisetta.

Na foto, os colaboradores: Manoel, Bruno, Nádia, o auditor da certificadora ABNT, Paulo Sérgio Coelho de Andrade, e Mano, gerente no Recanto Ecológico Rio da Prata.
Thyago Sabino, gerente da Estância Mimosa ao lado do auditor Paulo Sérgio Coelho de Andrade, e Nádia.

Certificação ISO

O Recanto Ecológico Rio da Prata foi o primeiro no Brasil a receber a certificação ISO 21101 na modalidade caminhada e flutuação (snorkeling).

Flutuação no Recanto Ecológico Rio da Prata. Foto: Marcio Cabral.

Já a Estância Mimosa se tornou o primeiro atrativo do Brasil a receber a certificação ISO 21101 na modalidade caminhada e banho de cachoeiras.

Cachoeiras da Estância Mimosa. Foto: Daniel De Granville.

A certificação ISO(*) (International Organization for Standardization) leva em conta toda a cadeia produtiva, incluindo a qualidade dos produtos e serviços prestados. O reconhecimento, em ambos atrativos, aconteceu em setembro de 2016.

Para mais informações, acesse: www.riodaprata.eco.br/sgs/ |  www.estanciamimosa.eco.br/sgs/

Jornalistas do Sebrae visitam atrativos do Grupo Rio da Prata

Os atrativos do Grupo Rio da Prata, Estância Mimosa (Bonito-MS) e o Recanto Ecológico Rio da Prata (Jardim-MS), receberam respectivamente nos dias 15 e 16 de outubro, a visita de jornalistas e diretores do Sebrae Nacional.

Os profissionais participam de um projeto da instituição na divulgação de alguns destinos turísticos nacionais, entre eles Bonito – reconhecido não só pelas belezas naturais, mas também pela forma sustentável na organização e planejamento do turismo ecológico.

Na Estância Mimosa realizaram o passeio de trilha e cachoeiras, conheceram os projetos ambientais e se encantaram com a gastronomia. Já no Recanto Ecológico Rio da Prata fizeram o passeio de flutuação e conheceram também os projetos ambientais.

Em depoimento, Toninho Pompe, radialista, revelou que “fiquei encantado por tudo o que vi aqui, não só pelas belezas naturais mas também a forma que fomos atendidos. O destino está de parabéns”.

Veja as fotos:

Visita dos profissionais na Estância Mimosa
Visita dos profissionais na Estância Mimosa .
Profissionais conheceram os projetos ambientais dos atrativos.

Mel orgânico é colhido no Recanto Ecológico Rio da Prata

Nesta quinta-feira, realizamos a primeira colheita da safra deste ano do mel orgânico produzido no Recanto Ecológico Rio da Prata (Jardim-MS) que totalizou cerca de 90 kg.

As abelhas europeias utilizadas para a produção são da espécie Apis mellifera. Ao produzir o mel orgânico, as abelhas não recebem qualquer tipo de substância para induzir a produção, como xaropes e essências nas flores silvestres do cerrado e da mata em que o néctar é coletado, fazendo com que a produção seja a mais natural possível. Todo o nosso apiário é cuidado de perto por nossos colaboradores Luciemir Maidana e Anderson Paez.

O pote de mel se encontra disponível na loja do atrativo.

Há previsão de mais uma colheita para o final de outubro.

Veja as fotos:

Alunos do Senac realizam visitas técnicas nos atrativos do Grupo Rio da Prata

O atrativo turístico Recanto Ecológico Rio da Prata (Jardim-MS) recebeu no dia 04 de outubro a visita técnica de alunos do curso de Guia de Turismo do Serviço de Aprendizagem Comercial (Senac) em Bonito.

A visita faz parte dos estudos turísticos interdisciplinares e tem como objetivo mostrar uma visão sistêmica de como é a atividade turística na região e entender os projetos de sustentabilidade desenvolvidos no local.

No atrativo, acompanhados pelos guias de turismo Martins, Sérgio Reis, Kennedy e Brasa, os alunos assistiram a uma palestra, realizaram o passeio de trilha e flutuação e visitaram a nascente do Olho D’Água, o viveiro de mudas, o sementário, a horta orgânica, minhocário, compostagem e o gerenciamento de resíduos sólidos.

Em depoimento, Ana, aluna do curso, disse: “A estrutura do Recanto Ecológico Rio da Prata é excelente. Tem rede para descansar, muitas aves, horta, minhocário, tudo isso para o pessoal conhecer. No passeio de flutuação tem uma biodiversidade incrível aqui, diversos peixes como canivete, piraputanga, dourado, curimbatá, piau de três pintas, e muitas espécies de aves. Foi excepcional, aprendemos muita coisa“.

Os alunos também realizarão visita técnica na Estância Mimosa Ecoturismo no dia 31 de outubro.

Veja fotos:

Alunos da UEMS realizam visita técnica no Recanto Ecológico Rio da Prata

O Recanto Ecológico Rio da Prata (Jardim-MS) recebeu no dia 29 de setembro a visita técnica de acadêmicos do 1º ano do curso de Turismo da Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS) em Dourados.

A visita faz parte dos estudos turísticos interdisciplinares e tem como objetivo entender a complexidade da atividade turística na região de Bonito – Serra da Bodoquena.

No atrativo, acompanhados pelos colaboradores Manoel e Bruno, visitaram a nascente do rio Olho D’Água, o viveiro de mudas, o sementário, a horta orgânica, minhocário, compostagem e o gerenciamento de resíduos sólidos.

Em depoimento, Valdinei, aluno da graduação, disse: “Viemos ao Recanto Ecológico Rio da Prata para conhecer o sistema de ecoturismo, sustentabilidade, conhecer os passeios e está sendo uma experiência maravilhosa poder conhecer, participar e entender como funciona o trade turístico. Aqui nós vemos a preocupação ambiental, com a sustentabilidade, o reaproveitamento de insumos. Foi uma experiência única“.

Veja as fotos:

Papel do Guia de Turismo no Recanto Ecológico Rio da Prata foi tema de palestra em Bonito

O SENAC realizou na última sexta-feira (27), em Bonito (MS), palestra para guias de turismo, alunos do curso de especialização em atrativos naturais.

Representando o Recanto Ecológico Rio da Prata, a colaboradora Nádia Pisetta, ministrou a palestra “O Recanto Ecológico Rio da Prata e o papel do guia de turismo no atrativo”.

Durante duas horas de evento, Nádia discorreu sobre os passeios do atrativo turístico; o Sistema de Gestão da Segurança (SGS) e seu histórico no local e sobre a Política de empresa – sustentabilidade, segurança, legislação e qualidade e melhoria.

Também foram comunicados os requisitos para atuação do guia em SGS certificado como a interpretação do meio ambiente, procedimentos de segurança, regras ambientais, mas sempre sem esquecer do principal, que é encantar o turista”, acrescentou Nádia.

Está marcado para o dia 04 de outubro a visita técnica dos guias no Recanto Ecológico Rio da Prata.

Falcão-relógio e Coruja suindara habitam ninhos artificiais no Recanto Ecológico Rio da Prata

O Recanto Ecológico Rio da Prata e Lagoa Misteriosa, em Jardim (MS), receberam na última sexta-feira, 27 de dezembro, a visita da equipe do Instituto Arara Azul.

Durante a visita foram realizadas vistorias em sete ninhos artificiais instalados no atrativo, sendo que, dois destes estavam ocupados. Foram encontradas as seguintes espécies: filhotes de coruja suindara “Tyto furcata” e um Falcão-relógio “Micrastur semitorquatus”.

Veja as fotos:

De acordo com o Portal Aves de Rapina, a Coruja Suindara “Tyto furcata”, costuma nidificar em forros e sótãos de casas, celeiros, abrigos abandonados e torre de igrejas. Elas não constroem ninhos para postura e incubação, necessitam de uma cavidade inferior ou de uma pequena saliência.

Geralmente costuma botar de quatro a sete ovos e são incubados por, aproximadamente, 32 dias. Com 50 dias de vida, os filhotes já estão aptos para voar.

Essa espécie é ativa ao entardecer e amanhecer e também noturna. Costuma alimentar-se de pequenos roedores e insetos, ingerindo-os por inteiro.

Já o Falcão-relógio é uma ave de pequeno porte, de difícil observação. Em geral, é mais escutado do que visto. Segundo informações do portal Wikiaves, botam de dois a três ovos com um período de incubação de 46 dias. Geralmente os ninhos são feitos dentro de cavidades, em árvores ocas, com múltiplas entradas, a uma altura entre 12 e 20 m do solo.

O ninho e seus arredores são constantemente vigiados pela fêmea que impede a aproximação de outras aves e primatas. Os filhotes abandonam o ninho com 46 – 50 dias.

Sobre a parceria:

O Recanto Ecológico Rio da Prata e Lagoa Misteriosa mantém a parceria com o projeto Arara Azul, desde fevereiro de 2012 quando foram instalados os primeiros ninhos artificiais nas dependências das fazendas.

Sempre que podem ou são solicitados, os colaboradores do projeto realizam visitas de monitoramento dos ninhos e também dos filhotes que possam ser encontrados.