Nossa História

Em junho de 1995 recebemos os primeiros grupos de turistas no Rio da Prata, fato que mudou nossas vidas, marcando o inicio de um empreendimento familiar que nos fez colocar em prática toda nossa capacidade de empreender, planejar, administrar e inovar.
O objetivo inicial era criar um modelo de ecoturismo organizado, com foco em qualidade e segurança, que fosse viável economicamente e conciliasse desenvolvimento regional com conservação ambiental.
A ideia não era ter “lucro máximo” com a atividade e nem ser “líder de mercado”, mas sim fazer um trabalho de qualidade, que desse satisfação para a família e permitisse colocar a “alma” no negócio, de forma a perpetuar o empreendimento. Interessante que mesmo sem querer, esta filosofia de busca pela qualidade, melhoria contínua e ter um empreendimento com “alma” é o que nos tornou líder de mercado.
A ideia era que a visitação turística no atrativo ajudasse a incentivar a conduta consciente em ambientes naturais e que fossem tomadas medidas para mínimo impacto. Assim foram estabelecidas algumas regras de conduta a serem seguidas durante o passeio, tais como: limite de tamanho e intervalo entre os grupos; obrigatoriedade do passeio ser guiado; andar em fila indiana e não sair da trilha; obrigatoriedade do uso de equipamentos durante o passeio; recomendação para se fazer silêncio; proibição do uso de repelente e protetor solar, alimentar animais silvestres e coletar frutos e sementes.
Em 1999, foi criada a Reserva Particular do Patrimônio Natural - RPPN Fazenda Cabeceira do Prata, englobando toda a mata ciliar do rio Olho d’Água, desde a sua nascente até o rio da Prata.
Em março de 2007, após dois anos de estudos, foi finalizado o Plano de Manejo da RPPN Fazenda Cabeceira do Prata. Um documento foi elaborado por uma equipe composta por oito pesquisadores bem-conceituados, com o patrocínio da Conservação Internacional do Brasil, dentro do Programa de Incentivo às RPPNs do Pantanal.
Também houve a preocupação com a segurança do visitante, o que ainda não existia nos atrativos de Bonito e região na época. Criamos procedimentos e regras bem definidos, trabalhamos com seguro de acidentes para os visitantes, sistema de rádio-comunicação, materiais de primeiros socorros e uso de equipamentos durante o passeio (máscara e snorkel, colete salva-vidas, roupa e bota de neoprene).
Assim, quando em 2008, fomos convidados para participar do Programa Aventura Segura da ABETA (Associação Brasileira de Ecoturismo e Turismo de Aventura), já tínhamos muitas das ações propostas implantadas, contudo, ainda não estavam formalizadas na forma de um SGS – Sistema de Gestão de Segurança. A partir de 2008 o Rio da Prata formalizou a implantação do seu Sistema de Gestão de Segurança - SGS, o qual encontra-se certificado desde 2010.
Outra preocupação sempre foi cumprir as legislações vigentes e ter todas as autorizações adequadas de funcionamento. A primeira licença ambiental para a operação foi recebida em 1999, após cerca de dois anos de trâmites burocráticos. E desde então o empreendimento vem renovando a licença, conforme os prazos estabelecidos.
Em 2001 iniciamos o o programa formal de monitoramento ambiental do Rio da Prata, o qual continua até hoje e é baseado em observações diárias condensadas em relatórios semestrais. O objetivo deste programa é realizar um acompanhamento criterioso e sistemático das alterações observáveis no ambiente visitado, voltado para a prevenção e antecipação de impactos ambientais.
Toda a experiência adquirida com a gestão do Rio da Prata e as diretrizes com foco na organização, segurança, qualidade e conservação ambiental, foram aplicadas na estruturação dos outros atrativos do grupo: Estância Mimosa e Lagoa Misteriosa.
  • 1995

    Inicio da visitação turística no Rio da Prata através do passeio de Trilha e Flutuação
  • 1999

    Criação da RPPN Fazenda Cabeceira do Prata.
    Inicio da visitação turística na Estância Mimosa, Bonito, MS
  • 2000

    Implantação do passeio a cavalo
  • 2001

    Inicio do Programa de Monitoramento Ambiental das áreas em visitação
  • 2003

    Introdução de veículos próprios para transporte dos visitantes
    Inauguração de nova trilha interpretativa mudando o ponto de inicio do passeio, que antes era o Deque de Pedra
  • 2005

    Inicio do mergulho com cilindro no Rio da Prata e da observação de aves.
    Aquisição da Lagoa Misteriosa
  • 2008

    Implantação do SGS - Sistema de Gestão da Segurança
    Prêmio ECO - Gestão Empresarial para a Sustentabilidade - 2008
    Melhor Trabalho em Ecoturismo - 3º Prêmio Brasil de Meio Ambiente - 2008
    A Melhor Atração Turística do Brasil - Guia 4 Rodas 2008
  • 2007

    Inicio do roteiro de estudo do meio
  • 2009

    A Melhor Atração Turística do Brasil - Guia 4 Rodas 2009
    Prêmio MPE Brasil Categoria Serviços do Turismo e Destaque Responsabilidade Social e Empresarial - Vencedor estadual MS
  • 2010

    Certificação do SGS pela ABNT Certificadora
    Melhor Trabalho em Ecoturismo - 5º Prêmio Brasil de Meio Ambiente - 2010
  • 2011

    Inicio da visitação turística na Lagoa Misteriosa através de mergulho com cilindro e Flutuação
    RPPN Fazenda Cabeceira do Prata conquista prêmio em Congresso Brasileiro de RPPNs
  • 2012

    Prêmio Braztoa de Sustentabilidade - Categoria Ambiental
    Prêmio MPE Brasil Categoria Serviços do Turismo - Vencedor estadual MS
  • 2016

    Certificação do SGS pela Norma Internacional ISO 21101
    Certificado de Excelência TripAdvisor desde 2013
  • 2018

    7º Prêmio Braztoa de Sustentabilidade - Categoria Parceiros do Turismo.
  • 2019

    Finalista na categoria Destination Stewardship - Prêmio Internacional Tourism For Tomorrow do World Travel & Tourism Council
    Prêmio ECO® 2018, realizado pela Amcham (Câmara Americana de Comércio para o Brasil) e Estadão - Categoria Produtos e Serviços.

Um novo mundo diante dos seus olhos!

Venha conhecer o Recanto Ecológico Rio da Prata, aguardamos a sua visita!