Bonito na Revista Horizonte Geográfico n. 71

Ao sul do Pantanal, rios de águas transparentes, grutas de rochas calcarias, fauna e flora, compõem um cenário onde o tempo parece não existir e onde o homem pode viver em perfeita harmonia com o fascinante universo dos sonhos.

Rio da Prata, em Jardim

O Rio da Prata fica na Fazenda Cabeceira do Para, a 55 km de Bonito, na direção de Jardim, para se chegar até a nascente, a caminhada é um pouco mais longa: é preciso andar por quase uma hora, em meio a uma floresta, onde se pode ver árvores raras, como perobas, angicos, jatobás e aroeiras.

O mergulho é feito num dos seus pequenos afluentes, chamado de Olho d’água. O percurso é de 2,5 km e a correnteza é um pouco mais forte que nos outros cursos. A temperatura da água fica por volta de 24º C. Aqui, também há ressurgências e inquietos cardumes de piraputangas, pacus, piaus, além de peixes maiores, como dourados, cacharas e pintados. Muitas nascentes se originam das ressurgências, um fenômeno que se caracteriza pelo afloramento da água que corre em dutos subterrâneos.

Revista Horizonte Geográfico n. 71

Leave a comment

Please be polite. We appreciate that. Your email address will not be published and required fields are marked