Biodiversidade de Bonito e região são destaques em exposição no Japão

As belezas naturais de Bonito e região no Mato Grosso do Sul estão em evidência no Japão. O Aqua Totto, considerado o maior aquário de água doce do país, localizado na cidade de Kakamigahara na província de Gifu, recebe a exposição produzidas pelos autores Toshimasa Kawai e Hajime Oshima.

O objetivo da exposição é apresentar a rica diversidade de Mato Grosso do Sul, por meio de imagens que retratam os ambientes naturais do destino de ecoturismo brasileiro e que combinam formação cárstica com alta biodiversidade.

“Muitas pessoas do Japão não conhecem o Pantanal e a região. Primeiramente, nós queremos mostrar que há um lugar chamado Pantanal e Bonito. Há muitas pessoas que querem saber sobre os animais que vivem no Pantanal e em que tipo de meio ambiente eles vivem. Vamos mostrar também alguns problemas ambientais que o destino tem”, revelam os autores.

A exposição é resultado de uma expedição realizada por Toshimasa Kawai e Hajime Oshima em abril deste ano em Bonito e Jardim, que, durante 8 dias contou com a companhia do Prof. Dr. José Sabino, biólogo e pesquisador da Universidade Anhanguera-Uniderp, onde coordena o Projeto Peixes de Bonito. A expedição contou, ainda, com a participação da Drª Margaret Kalacska (Bióloga) e Dr. Pablo Arroyo-Mora (Engenheiro Florestal), ambos da McGill University (Montreal Canadá), juntamente com Leandro de Melo Sousa (Universidade Federal do Pará) e do fotógrafo Oliver Lucanus (Below Water).

O Aqua Totto é um aquário eminentemente focado em biodiversidade de água doce. Em relação a isso é importante entendermos que quando os japoneses se preocupam com algum tema ambiental eles não querem saber se o assunto está no quintal deles, na cidade onde vivem ou em um país de outro continente. O que importa é a informação qualificada, o entendimento de como as criaturas dos rios do mundo vivem, mostrar uma biodiversidade valiosa como é a do Pantanal e a dos rios da Bodoquena, especialmente, o rio Olho D’Água (Jardim-MS) onde concentramos a coleta de informações e produção de imagens”, diz Sabino.

Luiza Coelho, Diretora de Sustentabilidade do Grupo Rio da Prata, no qual fazem parte os atrativos Recanto Ecológico Rio da Prata, Lagoa Misteriosa e Estância Mimosa,  revela que exposição das belezas naturais de Bonito e região é um incentivo a mais para a valorização do Estado. “Incrível ver esta exposição interessante das belezas naturais de Bonito no Japão. Um país que adora aquários e peixes, tudo a ver com o destino!! Mostra que temos que valorizar mesmo o que nosso estado tem de mais Bonito!!”

A biodiversidade diferenciada da região foi o tema escolhido para celebrar os 15 anos do aquário. “Como estão celebrando os 15 anos do local, eles ficaram muito motivados em apresentar a biodiversidade do Pantanal e as áreas adjacentes, como as cabeceiras do sistema, onde se encontra o rio da Prata”, diz José Sabino.

Esta não é a primeira vez que um bioma brasileiro é destaque no Aqua Totto.  A Amazônia foi destaque para comemorar 10 anos do aquário.  “A Amazônia é famosa no Japão, mas o Pantanal e a região de Bonito ainda não são conhecidos. Nós queremos mostrar que existe uma área chamada Pantanal e que possui uma valiosa biodiversidade. Este é o grande propósito desta exposição”. Toshimasa Kawai e Hajime Oshima reforçam ainda que a transmissão de informação é um papel extremamente importante.  “Não existe fronteiras em compartilhar animais dos rios e ecossistemas de outras regiões”.

Veja as fotos:

Leave a comment

Please be polite. We appreciate that. Your email address will not be published and required fields are marked