O Palanque – Destino: Jardim II

Continuando nosso passeio pro jardim, vamos a sua atração mais visitada: o Recanto Ecológico Rio da Prata.

Bem, esta atração turística vale uma reportagem inteira, pois é um exemplo a ser seguido por todos os empresários de turismo no estado. Um exemplo em se tratando de organização, infra-estrutura, consciência ecológica e qualidade em atendimento.

Disparado o passeio mais bonito e estruturado de Jardim, o Recanto Ecológico Rio da Prata está situado em uma grande fazenda banhada pelo belo Rio da Prata. Mas isso só não seria o suficiente para fazer com que o local se tornasse um produto turístico, pois, ao contrário, do que muitos pensam, trabalhar com ecossistemas tão frágeis como o da região é algo que deve ser feito baseado em muito critério e planejamento.

Temos exemplos por todo lado do que a ação predatória em massa de turistas pode fazer com uma bela atração.

Logo ao chegar, nota-se que as instalações da sede são muito boas, há um bom número de banheiros, uma pequena loja de souvenirs, um amplo espaço para descanso com redes, grandes mesas para o almoço, um pequeno jardim com cultivo de plantas locais e uma sala bem equipada com roupas especiais para mergulho.

Saindo deste local inicia-se a caminhada pela trilha ecológica. Um passeio relaxante que dura uns 50 minutos. Neste ponto percebemos a preocupação ecológica do proprietário.

Além de um limite diário de visitantes, a trilha é toda cascalhada (para protegê-la da erosão), e em alguns pontos possui passarelas de madeiras sobre o chão, feitas para evitar impacto. Outro ponto interessante são as placas (com os nomes científicos) catalogando as espécies de fauna e flora da região. O melhor disso tudo é a real possibilidade de ver in loco estas espécies, eu mesmo vi cotias e quatis a uns 2 metros de distância.

Mas o ponto máximo do passeio é a flutuação, contemplando o colorido das piraputangas, pacus e outros peixes e o maravilhoso mundo subaquático. Perfeito para relaxar e se divertir!

Depois de todo este exercício físico e de sensibilidade, o turista é acolhido por um delicioso almoço regional, farto de quitutes como o arroz carreteiro, carne com mandioca, feijão bem temperado, frango, sopa paraguaia e muito mais. Depois ainda são oferecidas deliciosas sobremesas também regionais como um “puxento” doce de leite, doce de mamão, de laranja, etc.

Que nossos empresários e governantes que trabalham com turismo sigam o exemplo de consciência ecológica e eficiência dos proprietários do Recanto Ecológico Rio da Prata.

O Palanque Jornal e revista – 17 de Outubro de 1999

Leave a comment

Please be polite. We appreciate that. Your email address will not be published and required fields are marked