Após visitar Bonito e Jardim, turista escreve poema sobre as belezas naturais da região

Recebemos recentemente a visita de Davi Machado, poeta que conheceu as águas cristalinas e a natureza preservada de Bonito e região, no Mato Grosso do Sul! Encantado com tudo que viu, Davi compartilhou um poema que fez sobre a visita. Confira:

Bonito??

Bonito de se ver, tocar, sentir, cheirar, todos os sentidos são aguçados para o inesperado Bonito??

Uma gruta que causa espanto e confusão pois em suas profundezas não se encontra trevas e sim um azul tão profundo jamais visto ou imaginado por qualquer pintor renascentista.

Bonito?? Para mais espanto e confusão existe um rio chamado de prata! Porque prata? Penso eu e logo descubro que a tantos peixes de formas e cores que olhando do alto eles brilham como prata nesse rio tão claro quanto uma linda noite de luar!

Bonito?? E aí quando eu imaginara que as belezas desse oásis estavam prestes a acabar, obtive grande espanto pois os encantos dessa joia natural estava apenas em seu primeiro ato inicial… pois em Bonito?? A cada passo que se dá, uma porta ao desconhecido paraíso natural se abre, e de uma trilha que se saí uma linda cachoeira você encontra e esse encontro não é só físico pois ela te envolve em todos os sentidos!

Desde cada forma exuberante que a própria mãe natureza dá, a um cheiro adocicado de marmelo, e de repente você se depara com um lindo macaco prego!! Como traduzir em palavras todos os sentidos despertos de Bonito? Impossível! Seu nome ainda é pouco comparável a sua beleza!
Cidade de tantos mistérios naturais, paraíso na terra, acredito que o verdadeiro nome dessa cidade seja “Divino” Bonito para não chamar muito atenção dos homens! E que assim permaneça “Bonito” ??

Foto: Fernando Maidana/ Grupo Rio da Prata.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.