Projeto Arara Azul monitora ninhos artificiais no Recanto Ecológico Rio da Prata

O Recanto Ecológico Rio da Prata (Jardim-MS) recebeu no dia 24 de setembro a visita da equipe do Instituto Arara Azul.

Durante a visita foram realizadas vistorias em 13 ninhos artificiais instalados no atrativo, sendo que, foram encontradas três ovos de Falcão-relógio, ave de pequeno porte, de difícil observação. Em geral, é mais escutado do que visto. Segundo informações do portal Wikiaves, botam de dois a três ovos com um período de incubação de 46 dias. Geralmente os ninhos são feitos dentro de cavidades, em árvores ocas, com múltiplas entradas, a uma altura entre 12 e 20 m do solo.

O ninho e seus arredores são constantemente vigiados pela fêmea que impede a aproximação de outras aves e primatas. Os filhotes abandonam o ninho com 46 – 50 dias.

Em um dos ninhos artificiais foram encontrados também três ovos de Gavião-morcegueiro, ave pequena e bastante ágil, caça desde andorinhões e beija-flores até morcegos. De acordo com o portal Aves de Rapina Brasil, pode ser encontrado em florestas, bordas de matas, clareiras e em centros urbanos mais arborizados, no Brasil.

Sobre a parceria:

O Recanto Ecológico Rio da Prata e Lagoa Misteriosa mantém a parceria com o projeto Arara Azul, desde fevereiro de 2012 quando foram instalados os primeiros ninhos artificiais nas dependências das fazendas.

Sempre que podem ou são solicitados, os colaboradores do projeto realizam visitas de monitoramento dos ninhos e também dos filhotes que possam ser encontrados.

ABNT realiza auditoria nos atrativos do Grupo Rio da Prata

Os atrativos do Grupo Rio da Prata, Recanto Ecológico Rio da Prata (Jardim-MS) e a Estância Mimosa Ecoturismo (Bonito-MS), passaram pela auditoria de manutenção dos seus Sistema de Gestão da Segurança, auditoria realizada de forma remota, com a participação de Paulo Sérgio Coelho de Andrade, auditor da Associação Brasileira de Normas Técnicas – ABNT.

Desde o início da operação do Rio da Prata em 1995 sempre existiu a preocupação com a segurança dos visitantes, através de treinamentos de guias, procedimentos, vistorias de trilhas e aquisição de equipamentos. O Rio da Prata foi pioneiro na região na criação de um modelo de ecoturismo organizado.

“Em 2008, para profissionalizar nossos procedimentos de Segurança (que já existiam) entramos no Programa Aventura Segura da Associação Brasileira de Ecoturismo e Turismo de Aventura – ABETA, e aprendemos a organizar o SGS – Sistema de Gestão de Segurança para receber a certificação. Fomos certificados pela ABNT Certificadora em 2010”, revela Luiza Coelho, Diretora de Sustentabilidade dos atrativos.

Desde então, a visita, que ocorre todos os anos, dispõe-se a verificar se o Sistema de Gestão de Segurança Implantado obedece a Norma NBR ISO 21101 – Sistema de Gestão da Segurança, que estabelece os requisitos mínimos para um sistema de gestão da segurança (SGS) para prestadores de serviços das atividades de turismo de aventura.

“A certificação comprova o nosso compromisso com o bem-estar dos visitantes, para assegurar que sua experiência aqui com a gente seja tranquila e traga lazer e diversão, com máxima qualidade dos produtos e serviços prestados nas atividades em meio à natureza”, acrescenta Luiza.

A auditoria do Rio da Prata foi realizada nos dias 13 a 15 de setembro no Recanto Ecológico Rio da Prata, com a presença de Luiza Coelho, Diretora de Sustentabilidade do Grupo Rio da Prata e com os colaboradores Manoel Cruz e Bruna Mello.

Auditoria realizada com os colaboradores do Recanto Ecológico Rio da Prata.

Já na Estância Mimosa, a auditoria aconteceu nos dias 19 a 22 de setembro e, além da participação de Luiza Coelho, contou com a presença do gerente, Valdenir de Souza e da colaboradora Camyle Maruyama.

Os atrativos continuam certificados conforme a Norma ABNT 21101:2014, sendo parte de um grupo seletos de empresas no Brasil que tem a certificação desde 2010 ininterruptamente.

Auditoria realizada com os colaboradores da Estância Mimosa Ecoturismo.

Site de notícias francês destaca registros de antas no Recanto Ecológico Rio da Prata

O site francês Futura Science publicou no dia 1º de junho matéria com fotos inéditas de uma família de antas nadando no rio Olho D’Água, localizado no Recanto Ecológico Rio da Prata, em Jardim (MS).

As imagens raras foram feitas pelo fotógrafo Marcio Cabral, que comemorou o feito.

“Essa reportagem do canal Futura traz imagens inéditas de uma família de antas mergulhando no rio Olho D’água, incluindo a primeira imagem de um filhote de anta completamente submerso produzida no mundo. O filhote se diferencia por ter pelagem marrom e listras brancas que desaparecem com o tempo”, explica Marcio Cabral.

Foto: Marcio Cabral.

De acordo com o fotógrafo, as imagens foram feitas em dezembro de 2018 e em 2019. O texto da matéria é da jornalista Nathalie Meyer.

Para conseguir as fotos, foi preciso paciência e algumas horas do dia, pois quando o mamífero anda no fundo do rio, o sedimento sobe e a água se torna turva, dificultando o registro.

O Futura Science é um site que publica informações sobre ciência e tecnologia. Clique aqui e confira a matéria na íntegra.

Vídeo raro de capivara mergulhando é feito no Recanto Ecológico Rio da Prata

Uma capivara foi flagrada mergulhando no rio Olho D’Água, localizado no atrativo Recanto Ecológico Rio da Prata,no dia 02 de junho.

O registro do momento raro foi feito pelo monitor ambiental do atrativo, Fernando Maidana.

“Fui fazer o monitoramento na tarde de terça-feira e dei de cara com a capivara. Ela passou por mim e não consegui filmar de primeira. De repente ela tirou a cabeça para fora da água e voltou, nesse momento a câmera estava ligada e consegui esse vídeo espetacular”, conta Fernando.

A capivara é nativa da América do Sul e destaca-se por ser o maior roedor do mundo, pesando até 91 kg e medindo até 1,2 m de comprimento e 60 cm de altura. O mamífero não é visto com frequência no atrativo turístico.

Confira o vídeo: