Grupo Rio da Prata recebe certificado de finalista do prêmio 2019 Tourism for Tomorrow do WTTC

O World Travel & Tourism Council (WTTC), único órgão global que representa o setor privado de Viagens e Turismo, realizou no início de abril, em Sevilha, na Espanha, a cerimônia do prêmio 2019 Tourism for Tomorrow Awards (Prêmio Turismo para o Amanhã), durante o Global Summit, considerado o mais importante evento do segmento do turismo mundial que contou com a participação especial do ex-presidente dos EUA, Barack Obama, da primeira-dama do Quênia e do presidente da Espanha.

Nesta edição, 183 iniciativas foram inscritas e apenas 15 tornaram-se finalistas. O processo de julgamento aconteceu em três estágios e incluiu a revisão completa de todos os trabalhos inscritos, seguida por auditoria in loco dos finalistas e de suas iniciativas. Os prêmios foram julgados por um painel de especialistas independentes, liderados pelo Prof. Graham Miller, Diretor Executivo e Professor de Sustentabilidade em Negócios da Universidade de Surrey.

O objetivo do WTTC Tourism for Tomorrow Awards é mostrar alguns dos exemplos mais excepcionais de práticas sustentáveis no mundo e inspirar e encorajar nossa indústria do turismo a fazer um impacto positivo para as gerações atuais e futuras. Ao longo de 15 anos, vimos o setor fazer grandes progressos no sentido de alcançar esses objetivos e podemos ver mudanças positivas acontecendo“, revelou Fiona Jeffery, OBE, presidente do WTTC Tourism for Tomorrow Awards.

Veja aqui os finalistas e vencedores!

O Grupo Rio da Prata, do qual fazem parte os atrativos Recanto Ecológico Rio da Prata, Lagoa Misteriosa, ambos localizados em Jardim (MS) e a Estância Mimosa, em Bonito, no Mato Grosso do Sul, foi um dos três finalistas na Categoria Destinations Stewardship Award, voltada para organizações líderes que ajudam no desenvolvimento sustentável do destino.

Eduardo Coelho, proprietário do Grupo Rio da Prata, recebe Certificado de Finalista.

Ficamos imensamente felizes e honrados por sermos finalistas neste prêmio considerado o “Oscar do Turismo Mundial”. Foram dias incríveis de muito aprendizado e inspiração para melhorarmos o nosso trabalho. Agradecemos a todos os colaboradores e parceiros que juntos conosco acreditam que sustentabilidade é essencial para garantir o futuro do nosso planeta”, revela Simone Spengler Coelho, sócia-proprietária dos atrativos.

Os passeios são resultado de um projeto familiar que colocou em prática a capacidade de empreender e inovar, com o propósito de criar um modelo de ecoturismo organizado com visitação limitada, focado em qualidade e segurança, além de economicamente viável.

Na mídia

O The Guardian – jornal britânico, e o Adventure.com – revista de viagens on-line, são algumas das publicações internacionais que divulgaram a premiação e as iniciativas selecionadas pelo WTTC. Veja as reportagens nos sites www.theguardian.com e www.adventure.com

“Nos sentimos extremamente honrados em ter um pouco da nossa história e ações sustentáveis compartilhadas nas publicações internacionais”, conclui Simone Spengler Coelho.

Acesse o site www.riodaprata.com.br e veja alguns momentos da cerimônia!

Veja as fotos do prêmio 2019 Tourism for Tomorrow Awards

O Grupo Rio da Prata recebeu no dia 02 de abril o Certificado de finalista do prêmio 2019 Tourism for Tomorrow Awards do World Travel & Tourism Council, entregue ao proprietário, Eduardo Coelho, em evento realizado em Sevilha, Espanha. Os atrativos Recanto Ecológico Rio da Prata, Estância Mimosa Ecoturismo e Lagoa Misteriosa concorreram na Categoria Destinations Stewardship Award. Veja as fotos:

Pesquisadores realizam expedição no Recanto Ecológico Rio da Prata

O Recanto Ecológico Rio da Prata (Jardim-MS) recebeu no mês de abril a visita do Prof. Dr. José Sabino acompanhado pelos pesquisadores Drº Pablo Arroyo, Engenheiro Florestal – Agência Espacial Canadense; Toshimasa Kawai – Aquarium Aquatotto, no Japão e Drª Margaret Kalacska, Bióloga McGill University (Montreal Canadá).

O grupo realizou uma expedição no atrativo entre os dias 15 a 22 de abril com o intuito de interpretar ambientes naturais que são únicos e que combinam formação cárstica com alta biodiversidade.

A região é extremamente importante, sensível às alterações ao uso do solo e isso tem gerado impactos em alguns rios. Essa é uma das partes que estamos mais preocupados nesse momento e concentrando nossas pesquisas com foco em análise da paisagem para tentar conservar esse tipo de ambiente e principalmente esse tipo de experiência que ele oferece para as pessoas, de mergulhar em um rio de águas cristalinas, combinada com uma riquíssima biodiversidade e que é capaz de transformar a mente das pessoas”, revela Sabino.

Já Margaret Kalacska, professora na Universidade McGill e co-fundadora do Projeto Peixes e Floresta , revela que “esta é uma oportunidade de colaborar com colegas brasileiros para entender os impactos da mudança na cobertura e uso do solo nos ecossistemas de água doce em áreas com grande biodiversidade, mas que lidam com aumento da pressão por uso da terra ao redor. É uma oportunidade incrível para entender a ligação entre a ciência e ecoturismo e a importância que os dois tem na paisagem”.

Integrantes do GVBio e GAS visitam o Recanto Ecológico Rio da Prata

O Recanto Ecológico Rio da Prata (Jardim-MS) recebeu no dia 18 de abril a visita de Gleyciano Vasconcelos, diretor executivo da GVBio (Grupo Vasconcellos Biodiversidade) e do agropecuarista Martin Simeon Wanser e seu filho, da GAS MS (Grupo de Agricultura Sustentável).

O objetivo da visita foi conhecer o processo de compostagem e o minhocário desenvolvido no atrativo.

De acordo com Bruno Rocha, biólogo do passeio, “a ideia deles é implementar isso em uma agricultura orgânica de larga escala, através de um processo chamado “Chá de composto”, que incorpora microrganismos ao solo, reduzindo o uso de fertilizantes químicos”.

Após conhecer o processo de produção, conheceram a nascente do rio Olho D’Água.

Veja as fotos:

Grupo Rio da Prata adquire equipamento para medição da turbidez dos rios

O Recanto Ecológico Rio da Prata (Jardim-MS) iniciou em fevereiro deste ano a medição da turbidez do rio da Prata. Para isso foi adquirido um Turbidímetro, instrumento que possibilita a medição do grau de turvação – ou turbidez – de diversos líquidos.

Para fazer a análise, o Turbidímetro utiliza feixes de luz que refletem as partículas do líquido em questão. Assim, o instrumento consegue analisar a quantidade de partículas e determinar a pureza do líquido. Todos os resultados são medidos em NTU (Unidade de Turbidez Nefelométrica) ou, simplesmente, uT (Unidade de Turbidez).

A mediação é feita diariamente no rio Olho D’Água, onde acontece a maior parte do passeio de flutuação e também no rio da Prata, onde acontece o passeio de mergulho com cilindro, sendo este o rio mais afetado pelas chuvas.

Nádia Pisetta, bióloga do atrativo, realizando a medição.

Comunicado – Reportagem veiculada no Fantástico sobre os rios de MS

O destino de ecoturismo brasileiro, Bonito e região, ficou em evidência nesta semana após matéria exibida no Fantástico – O Show da Vida no dia 7 de Abril de 2019. Produzida por Cláudia Gaigher, jornalista que percorre por mais de 20 anos a região, as informações repassadas ao público mostraram com veracidade a situação que os rios ficaram após as chuvas.

Grande volume de chuvas que atingem a região costuma acontecer de 1 a 3 vezes por ano e causam a transformação das águas dos rios conforme imagens mostradas na matéria. De uns anos para cá até chuvas não tão volumosas tem mudado a transparência das águas. O tempo para voltar ao normal, cristalinas como o mundo conhece, tem demorado mais. É uma preocupação. Mas a boa notícia é que o alerta trouxe a tona essa questão que mobilizou toda a comunidade e o poder público.

Esse importante apoio conseguiu sensibilizar a população e os governantes da necessidade de preservação deste importante patrimônio. Essas águas da Serra da Bodoquena, onde estão as cidades de Bonito e Jardim com rios de águas limpas e cristalinas, só são transparentes porque a região tem solo calcário e um imenso complexo de ductos subterrâneos, por onde as águas passam e se espalham em lindos rios e nascentes. As medidas de proteção das águas e de uso sustentável do solo já começaram a ser feitas pelo poder público e iniciativa privada. Nossos sinceros agradecimentos!!

Muitos turistas ficaram preocupados! Por isso ressaltamos que as agências e hotéis da região estão muito bem preparados para atendê-los e repassar as informações da situação dos rios e de toda a região.

Os atrativos Recanto Ecológico Rio da Prata e Estância Mimosa Ecoturismo compartilham diariamente imagens dos rios com o intuito de informar os profissionais de turismo assim como os visitantes, as condições dos passeios.

O trade turístico de Bonito, com muita responsabilidade, está solicitando providência aos governantes para que possamos manter o destino cada vez melhor ambientalmente. A comunidade está se mobilizando enquanto ainda dá tempo de reverter a situação. Mesmo proprietários de passeios que estão em locais nos quais a chuva não atrapalha estão apoiando esse movimento para conseguirmos a preservação da nossa região!

Como reflexo da matéria do Fantástico, a Prefeitura está soltando uma nova legislação que melhora os cuidados com a conservação do solo da região e que vai colaborar também para a conservação dos recursos hídricos. A polícia ambiental de Bonito dobrou o efetivo para aumentar a fiscalização.

A região de Bonito tem muitos passeios e lugares encantadores, que não são afetados com as chuvas como o Abismo Anhumas, o Buraco das Araras, a Lagoa Misteriosa e as nascentes do rio Olho d’Água e Nascente Azul que raramente turvam e, se turvam, as águas limpam rapidamente.

Estamos entrando na época da seca. Período que, com o cessar das chuvas, deixa as águas dos rios ainda mais cristalinas e a visibilidade ideal para a realização das flutuações. É a época mais linda do ano!!

E sem chuva também é a época ideal para as instituições e governos porem em prática projetos de conservação de solo e estradas

Agradecemos muito o apoio e a compreensão de todos que sabem que, ao identificar problemas, nos unimos em busca de soluções sustentáveis !

Fica aqui nosso convite: venha para Bonito e região💙💚!

Foto: Marcos Amend – Nascente do rio Olho D’Água.

Filiada da Rede Globo visita o Recanto Ecológico Rio da Prata

O Recanto Ecológico Rio da Prata (Jardim-MS) recebeu no fim de março a visita da equipe da TV Morena, filiada à Rede Globo, para produção de reportagem sobre as situações dos rios da região. A mesma foi exibida no Fantástico, no dia 7 de abril.

No passeio, a jornalista Claudia Gaigher e equipe percorreu o atrativo, entrevistou guias e turistas para discorrer sobre o turvamento das águas após fortes chuvas que atingiram a região.

De uns anos para cá até chuvas não tão volumosas tem mudado a transparência das águas. O tempo para voltar ao normal, cristalinas como o mundo conhece, tem demorado mais.

Assim que foi ao ar a matéria sensibilizou a população e os governantes da necessidade de preservação deste importante patrimônio.

Veja as fotos da visita:

Atrativos do Grupo Rio da Prata recebem Moção de Congratulações da Câmara Municipal de Campo Grande

A Estância Mimosa Ecoturismo, Recanto Ecológico Rio da Prata e Lagoa Misteriosa, atrativos do Grupo Rio da Prata localizados em Bonito e Jardim (MS), receberam a Moção de Congratulações da Câmara Municipal de Campo Grande (MS), através da solicitação do Vereador Eduardo Romero (Rede) pela conquista do Prêmio ECO 2018, na categoria Sustentabilidade! Agradecemos a Moção!

O Prêmio ECO® 2018, promovido pela Amcham (Câmara Americana de Comércio para o Brasil) e Estadão, visa a distinguir e reconhecer as melhores empresas e práticas de gestão empresarial para a sustentabilidade no Brasil que contribuam de forma exemplar, e simultaneamente, para o sucesso econômico da empresa, para a construção de uma sociedade mais justa e próspera e para a preservação do meio ambiente em nosso país.

Saiba mais sobre a conquista do Prêmio:

https://www.riodaprata.eco.br/blog/2019/02/22/atrativos-do-grupo-rio-da-prata-conquistam-premio-eco-da-amcham/

Parceria entre Grupo Rio da Prata e CRAS reintegra animais à natureza

Os atrativos do Grupo Rio da Prata, Recanto Ecológico Rio da Prata, em Jardim (MS) e a Estância Mimosa, em Bonito, são parceiros de longa data do Centro de Reabilitação de Animais Silvestres – CRAS – de Mato Grosso do Sul.

O local é um dos primeiros Centros de Triagem de Animais Silvestres criado no Brasil, para receber animais para serem reintegrados à natureza, onde são alimentados e passam por tratamento até a soltura.

A maioria dos animais que chegam ao CRAS são devolvidos à natureza ou encaminhados para projetos de conservação, após um período de cuidados especiais com a equipe do centro, composta por biólogos, veterinários, zootecnistas e tratadores. Eles cuidam dos animais que chegam debilitados, vítimas de maus-tratos, alimentação inadequada, ferimentos ou mutilações.

A Reserva Particular do Patrimônio Natural – RPPN – Cabeceira do Prata, onde ocorre o passeio de trilha e flutuação do Recanto Ecológico Rio da Prata, é credenciada para receber a soltura proveniente do CRAS desde 1996.

Durante esse período muitas espécies foram soltas no local. Entre eles: anta; tamanduá-bandeira; jacaré-do-papo-amarelo; jabuti; tucano; maritaca; veado-campeiro; gavião carijó e capivara. Em 2014, o CRAS realizou pela primeira vez na região a soltura de um lobo-guará, feito de extrema importância pois mostra que o ambiente da RPPN Cabeceira do Prata se encontra em perfeitas condições para receber animais deste porte.

Já a Estância Mimosa Ecoturismo está apta a receber os animais silvestres provenientes do CRAS desde 2009. O atrativo já recebeu tamanduá-mirim; anta; papagaio-verdadeiro; onça-parda; arara-canindé; entre outros.

“É muito gratificante contribuir com a reintrodução dos animais na natureza. A parceria com o CRAS é muito importante para nós”, diz Teódison Gonçalves, gerente do Recanto Ecológico Rio da Prata.

Vale ressaltar que a maioria dos animais antes de saírem do CRAS são marcados de acordo com suas características físicas (anilhas, tatuagem, picote na orelha, brincos e furos na carapaça), para que seja possível o seu monitoramento, já que periodicamente, a equipe realiza vistorias nos locais, visando coletar informações e acompanhar a adaptação dos animais soltos.

Registro de antas nas águas do Recanto Ecológico Rio da Prata é destaque no Portal Terra da Gente

O portal Terra da Gente de Campinas e região publicou em fevereiro a reportagem sobre a aparição de antas nos rios de Jardim, no Mato Grosso do Sul.

Um vídeo feito pelo guia de turismo Artur Sutil, no Recanto Ecológico Rio da Prata, atrativo de trilha e flutuação no município, mostra uma anta andando lentamente no fundo do rio.

Segundo a reportagem, o profissional disse: “Considero este um dos mais marcantes registros que já fiz e posso dizer que esse é o grande prazer que tenho em trabalhar na natureza”, relata o guia, que comemora o flagrante junto aos turistas. “Fiquei feliz em compartilhar com os visitantes o prazer de encontrar esse grande mamífero”, diz.

O flagrante surpreendeu os admiradores da natureza, mas o comportamento aquático é comum entre a espécie. Considerada ótima nadadora, a anta pode ser avistada atravessando lagos e rios, onde costuma tomar banho e até se esconder de possíveis ameaças.

Leia a reportagem na íntegra no site abaixo:

https://glo.bo/2BLNpKr