Artigo sobre Projeto Peixes de Bonito é um dos destaques da revista Ciência Pantanal

A sexta edição da Revista Ciência Pantanal, publicação da WWF-Brasil, traz em suas páginas o artigo “Peixes de Bonito”, de autoria do biólogo e pesquisador José Sabino e Luciana Paes de Andrade.

O Projeto Peixes de Bonito comemora em 2021, 20 anos de conexão entre ciência, comunidade, proteção a espécies e visitação sustentável. A iniciativa envolve atividades de pesquisa em ecologia e comportamento de peixes e tem como objetivos a conservação da biodiversidade.

Parceria firmada com o Recanto Ecológico Rio da Prata, passeio de ecoturismo em Jardim (MS), possibilitou muitas pesquisas e também descobertas de diversas espécies de peixes nos rios da região.

Confira aqui a revista na íntegra!

Peixes de Bonito

O Projeto Peixes de Bonito foi idealizado pelo biólogo José Sabino, professor e pesquisador da Universidade para o Desenvolvimento do Estado e da Região do Pantanal – Uniderp/Anhanguera.

Iniciado em 2000, o projeto tem parceria com diversas instituições de pesquisas e organizações não-governamentais do Brasil e do exterior. O Projeto Peixes de Bonito envolve atividades de pesquisa em ecologia e comportamento de peixes e tem como objetivos a conservação da biodiversidade e o uso sustentável dos rios do Planalto da Bodoquena. Vários estudos e ações vêm construindo um sólido conhecimento para ajudar a conservar esse patrimônio natural brasileiro. Em Bonito, o projeto concentra suas atividades no rio Sucuri (Fazenda São Geraldo) e em Jardim, no rio Olho D\Água (Recanto Ecológico Rio da Prata). Há também pesquisas no rio Formoso, o principal rio da região de Bonito.

A Publicação

A revista Ciência Pantanal foi incialmente criada pela WCS Brasil (Associação Conservação da Vida Silvestre) para levar resultados de pesquisas realizadas no Pantanal aos pantaneiros e demais interessados na conservação da natureza e da cultura pantaneira.
Quando a organização deixou de existir no Brasil, o WWF-Brasil assumiu sua manutenção por entender que a produção de cultura e de ciência no Pantanal deveriam ser mantidas e divulgadas para o grande público.

A distribuição da revista é gratuita.

Leave a comment

Please be polite. We appreciate that. Your email address will not be published and required fields are marked