Recanto Ecológico Rio da Prata amplia seu sistema de energia solar fotovoltaico

O Recanto Ecológico Rio da Prata (Jardim-MS) instalou novo sistema de energia solar fotovoltaico.

O novos sistema conta com 96 módulos monocristalinos de 450W de potência, 1 Inversor de 33KW de potência de toda a instalação será feita no solo, abrangendo uma área total de 251,52M².

A geração anual de energia esperada é de 64.800,00 KWH/ANO e de 5.400 KWH/MÊS.

Segundo informações da MS Energy, empresa sul-mato-grossense responsável pela instalação, a geração do sistema equivale ao consumo de aproximadamente 15 casas populares. “Com isso, o sistema deixará de emitir 1594,08KG CO² anualmente, preservando assim ao longo da vida útil (cerca de 25 anos) o equivalente a 300 árvores”.

A inovação é uma alternativa auto sustentável que possibilita aos atrativos a geração de sua própria energia elétrica. Entre seus benefícios estão a redução de custo com a conta, contribuição ao meio ambiente e redução da emissão de poluentes, baixa manutenção e vida útil, retorno financeiro garantido e conexão à rede da concessionária de energia sem armazenamento de bateria.

Sustentabilidade

Em 2020, o Recanto Ecológico Rio da Prata, assim como a Estância Mimosa Ecoturismo, em Bonito (MS) inauguraram seu sistema de energia solar fotovoltaico.

Foram instaladas 4 estruturas com 72 placas, somando 288 módulos com produção mensal de 12.060,00 kWh em uma área de 576 m², equivalente a 35 residências populares no Recanto Ecológico Rio da Prata.

Já na Estância Mimosa foram instaladas 2 estruturas, cada uma com 30 placas, totalizando 60 módulos com produção mensal de 3.000,00 kWh em 120 m², equivalente a 9 casas populares.

Sobre a energia solar fotovoltaica

A energia solar fotovoltaica é a eletricidade gerada diretamente por placas solares que captam a luz do sol durante o dia e a transformam em energia elétrica por meio do efeito fotovoltaico. Sua produção é feita em grandes usinas solares ou em micros e mini projetos instalados pelos próprios consumidores.

Leave a comment

Please be polite. We appreciate that. Your email address will not be published and required fields are marked