Acasalamento de peixes piau no Recanto Ecológico Rio da Prata; veja o vídeo

Um casal de piau-três-pintas (Leporinus friderici) foi flagrado no momento do acasalamento no rio Olho D’Água, localizado no Recanto Ecológico Rio da Prata em Jardim (MS), passeio de ecoturismo conhecido internacionalmente por suas águas cristalinas e ações ambientais.

O período reprodutivo da espécie ocorre entre os meses de novembro a janeiro. É um peixe de piracema, faz longas viagens para reproduzir em época de cheia em meio a densa vegetação. O flagrante no mês de maio chamou a atenção por ser fora da época usual para a reprodução.

Para José Sabino, biólogo que atua desde 2004 junto ao Recanto Ecológico Rio da Prata para a realização de monitoramento integrado nas águas dos rios do local, esses eventos de reprodução reforçam a importância do Olho d’Água para a reprodução de peixes migradores da planície para o planalto.

Uma das hipóteses para que isso aconteça pode ser a temperatura da água do rio. “Esses eventos isolados no Olho d’Água se dá muito provavelmente por causa da temperatura da água. Peixes de piracema usam como gatilhos ambientais o aumento do fluxo de água (associada às chuvas) para subir os rios. Como fator ambiental complementar, a temperatura da água (mais quente no verão) completa esses sinais ambientais. Essa temperatura mais elevada pode ser um fator marcante no Olho d’Água, com uns 3 ou 4 graus acima da temperatura média do rio Prata”, acredita José Sabino.

De acordo com o biólogo, a temperatura mais elevada pode “confundir” a fisiologia reprodutiva dos peixes e “eventualmente eles desovam“, conclui.

Outro ponto observado é que a manutenção dos rios livres de barragens é fundamental para que os peixes possam migrar e fazer seu processo reprodutivo. “Com o processo migratório da piracema, fica evidente que as populações se conectem e mantenham sua variabilidade genética. Sem a conexão, há risco para que os processos naturais se completem”, finaliza Sabino.

O vídeo é de autoria do fotógrafo Vinicius de Oliveira.

Leave a comment

Please be polite. We appreciate that. Your email address will not be published and required fields are marked