Aquário Tamanho Família! – Revista Terra

Água! 10 viagens para um doce verão entre rios, lagos e cachoeiras!

  1. Bonito

Talvez nenhum outro lugar do Brasil faça jus ao nome como essa cidadezinha do interior do Mato Grosso do Sul. Ao redor de Bonito, de apenas 20.000 habitantes, dispõe-se de uma infinidade de rios cristalinos, grutas com lagos azuis e cachoeiras. Nesse reino de águas claras, o programa mais interessante é o mergulho livre a partir das nascentes dos rios. A nascente do Olho D’Água, por exemplo, dentro do Recanto Ecológico Rio da Prata, é um verdadeiro aquário natural. Não é preciso sequer saber nadar bem. Com máscara e snorkel, basta cair na água e deixar a suave correnteza o levar entre peixes como piraputangas, curimbas e cascudos. Para os leigos, não pode haver mergulho mais simples. Nem mais bonito.

Revista Terra – Janeiro de 1999 edição 81

Bonito – No paraíso das águas – Revista Época

Com rios e lagos cristalinos, Bonito é o destino certo de quem quer curtir um verão ecológico.

Não é à toa que os rios dessa região estão entre os mais piscocos do país – embora, como determinam as leis locais, a pesca esteja proibida em qualquer nascente. Todas essas características garantem um visual subaquático privilegiado: nadar em Bonito é como enfiar-se dentro de um imenso aquário repleto de dourados, piraputangas e curimbas.

Os melhores mergulhos da região são feitos nos Rios da Prata, Sucuri, Baía Bonita e Formosinho. O mergulhador cai na água com máscara e snorkel e deixa a correnteza levá-lo para passear. O uso de roupas de neoprene é obrigatório – ajuda a manter a temperatura do corpo e auxilia na flutuação (não são permitidos grandes mergulhos para não tocar o fundo dos rios e não incomodar os peixes).